Quanto Custa Um Site Profissional?

Quanto custa um site?

Para calcularmos quanto custa um site profissional é preciso ter em conta o que o site representa para a tua empesa ou negócio. Qual a função e importância que o site representa?

Se estás a ponderar criar um site com base no melhor “preço”, é provável que vá ter alguns dissabores. Isto porquê, apesar de qualquer empresa ou profissional, precisar de um site, ainda não é possível comodotizar estes.

Claro que, soluções estandardizadas são “commodities” – usas um template igual aos demais e um construtor como a Wix ou Squarespace, ou agências “PrimosDesign“, e tens um site “feito“.

Contúdo, rapidamente vais perceber que fizeste o site e nada aconteceu, não tem visitas. Bem vindo à realidade.

Decides então fazer umas campanhas de publicidade paga, o que não é errado, gastas 100€ em 100 visitas e não fizeste um único cliente.

O que aconteceu?

Esta é a diferença entre um site profissional e um site enquanto “mercadoria”, escolhido pelo “melhor pack de features” para o menor valor pedido.

Muitos empreendedores não sabem porque não conseguem crescer no digital. (E hoje em dia já não existe uma diferenciação entre o online e o “offline”. Estamos permanentemente ligados).

A razão é muito simples. A esmagadora maioria das empresas Portugueses investe muito pouco em marketing digital – onde se incluí o teu site.

Contúdo, os teus concorrentes mais sofisticados, que mais crescem e que dominam o mercado, investem no mínimo, 13% da sua faturação anual em marketing.

A pergunta é, quanto é que investes?

O investimento no site do teu negócio deve ser visto como um investimento estratégico, não como uma “despesa”. Deve ser constante e executado com o parceiro certo.

Um site é um investimento constante.

Como referi, um site deve ser visto como um investimento constante. Deve ter um propósito e função no teu funil de marketing.

A maioria das empresas que olha para um site como uma despesa vê muitas vezes o seu negócio ir parar ao lado negro das estatísticas. Os tais 9 em 10 que não duram mais de 4 anos em atividade.

O custo de criar um site atual, rápido, responsivo e verticalmente integrado numa estratégia de marketing digital(e esta parte é a mais importante) – é um investimento fundamental para qualquer negócio ou empresa com pretenções realisticas de manter e conquistar novos clientes.

Não esperes que vais investir 500€ ou 600€ num site e como que por magia, vender mais 50000€ no mesmo ano. Isso simplesmente não faz sentido. Aliás, nesse patamar de “investimento”, em que se encontram os sites “commoditizados” já será uma sorte se recuperares o teu investimento.

Um site é infraestrutura, Ponto final.

É apenas isso. Infraestrutura digital. E ou contratas alguém que te apoia a deliniar uma estratégia da qual o site faça parte, e que o saiba fazer, ou estás a comprar um “mono”, seja que por valor for. Que te vai criar despesa!

O pior custo de um site mal feito…

É o custo de não o teres feito bem. A maioria das pessoas, bem acima dos 80% dos compradores atuais, visita as redes sociais e o site de uma empresa, antes de se decidir. Isto é verdade para ti, e para os teus concorrentes.

Compara a oferta que tens, por um site, com o dos teus concorrentes. Vê um e outro. A quem comprarias?

O custo de um site é bom, quando este tem capacidade de reter e converter visitas.

Tal e qual como o site em que está agora mesmo, e em que vai acabar por preencher o formulário que encontra nesta página. (Nada como quebrar a 4ª Parede…olá!)

É interessante vermos quanto custa um site nos “bons negócios” que encontramos mencionados em publicidades nas redes sociais.

É comum encontrar soluções de publicidade de sites a 300€, ou mesmo 600€, vendidos como “profissionais”.

O tipo que de facto vender o serviço de criação de um site por esses valores, ou tem um pedra filosofal de criar sites, ou é mesmo muito mau a gestão. Não vejo como possa ser profissional. Profissional significa que é um trabalho feito por alguém que vive da profissão, mas este patamar de valores não é viável para tal.

É tudo muito giro… excepto quando o seu líder de mercado investir corretamente no desenvolvimento da sua infraestrutura digital, e apanhar todo o tráfego digital in-market existente, que em Portugal, é sempre baixo face à nossa fraca economia doméstica e limitada dimensão.

Nessa altura provavelmente terias gostado de ter contratado alguém que saiba a diferença entre in-market e out-of-market.

“Tenho um primo que faz sites WordPress baratos”

Todos temos primos.

Se depois de tudo o que te expliquei, isto ainda te parece uma boa ideia. O bookmark que fizeste naquele post do Facebook em promoção da “PrimosDesign” (empresa ficcional) para sites a partir de 300€ 299€, cuja publicidade menciona um site “responsivo em todos os ecrãs” como algo mais que o comportamento espectável de um site profissional em pleno 2024 – desejo-te o maior sucesso. Falamos daqui a 4 anos.

Se o preço de um site é bom de mais para ser verdade…

Muitas vezes os valores “promocionais” apresentados são irrealistas e fazem parte de uma “escola” de marketing que, pelo menos para mim, já não faz sentido na sociedade atual.

Ser o melhor, e o mais barato, em simultâneo, é mais ou menos o mesmo que dividir por 0.

O seu concorrente líder de mercado, investe 13% (ou mais) da seu volume de negócios anual, na sua infaestrutura digital, incluíndo o site.

Mas você vai concorrer e arrebatar-lhe cota de mercado…. com o seu site feito na “PrimosDesign” por 300€ 299€ 0€ – Pagaram-me para fazer o meu site.

quanto custa um site

A criação de um site é um serviço, não um produto!

O maior custo com a criação de um site, é o custo técnico com a produção do mesmo.

Convenhamos que profissionais qualificados têm um custo de produção/hora que não é o mesmo que encontra nos serviços médios praticados em Portugal, os famosos 13.7€

Em Portugal, qualquer Freelancer que pratique preços abaixo dos 35€, está em falência técnica, e não sabe (opinião pessoal).

Se contrata alguém que lhe oferece um valor que “lhe parece bom”, mas que claramente não é sustentável, dificilmente se irá supreender se o seu projeto for entregue com baixa qualidade…. ou entregue… certo?

E Porquê?

Porque qualquer site profissional, mesmo utilizando as mais recentes técnologias e ferramentas de inteligência artificial, e mesmo sendo um site simples, mas que cumpra uma função exímia no funil de vendas – irá precisar de um investimento mínimo médio de 40 horas na gestão de todo o projeto.

Agora faça as contas, mesmo um bom profissional que “trabalha para aquecer” – como muitos e bons são obrigados a fazer nas circunstâncias do nosso mercado – irá requerer um investimento mínimo de 1400€, para um site simples, mas realisticamente profissional, com funcionalidades no minímo úteis, que contribuam para atrair visitas e gerar leads.

A este valor acrescem os custos com ferramentas, as mesmas que permitem uma redução no tempo de produção, e não só.

E este valor, não contempla consultoria ou planeamento estratégico. Para isso é preciso fazer uma análise de mercado, dos seus concorrentes, do seu produto, do seu fator de distinção. O que facilmente surpassa as 40€ para um site institucional simples.

Não há milagres. Mas tu és livre de acreditar nos que quiseres.

Ou contratas alguém que sabe o que é necessário para obter resultados, ou aprendes a fazer e aportas o investimento da curva de aprendizagem.

Hoje em dia as curvas de aprendizagem são mais reduzidas face à qualidade de informação que pode encontrar e à Inteligência Artificial e os seus agentes.

Mas o tempo em que estiveres a fazer o teu site, é tempo que não estás a gerir o teu negócio.

O investimento na produção do teu site deve SEMPRE ser feita por valorização.

Inviste em soluções, não em “ofertas”

Não decidas meramente pela etiqueta de preço, mas sim pelo que estás de facto a comprar.

Preço e valor não são a mesma coisa!

Infelizmente, enquanto País na cauda da literacia financeira na Europa, este conceito simples, escapa a muitos empreendedores.

O custo de um site profissional que sirva de apoio ao teu negócio é também o custo de NÃO o fazeres!

Não estás sozinho. Estás num mercado dinâmico, com exigências por parte dos seus clientes, e não só.

Tens concorrentes.

Com ideias diferentes das tuas. E com capacidade de RESPONDER ao que fazes.

Preisas de um parceiro com quem possas contar.

O Parceiro certo para criar o teu site

Mesmo que consigas alavancar o teu crescimento com um site feito num construtor “commodotizado“, ou por uma agência daquelas equivalentes à “PrimosDesign“, não esperes que tal solução seja um “one and done“.

Vais ter de atualizar continuamente o teu site…

Se não o fizeres. Podes ter a certeza que os teus concorrentes o farão.

Quem não aparece, não é lembrado.

Considera que vais precisa de um parceiro no verdadeiro sentido da palavra para te ajudar.

Uma empresa ou profissional parceiro é alguém que possa atualizar o teu site, mensalmente, e ajudar-te na produção de conteúdo e otimização do site.

Quer para chegares ao topo dos resultados no Google, mas também para a conversão das visitas em clientes ser crescente.

Escolhe um bom parceiro!

Um bom parceiro é alguém com quem possas contar para expandir o teu site e manter-te a par de soluções continuas para alavancares o teu negócio, tráfego, leads e vendas.

E como posso saber quanto custa um site profissional para o meu negócio, feito por um parceiro adequado?

O custo de um site vai ser determinado consoante a sua complexidade, tecnologia utilizada, e claro, no tempo dispendido na sua execução e planeamento.

Tabela de Preços para sites profissionais

Como já vimos, há uma grande diferença entre contratar um profissional e um amador, ou um profissional inexperiente.

Custo e preço, são conceitos diferentes.

Se escolher o profissional certo, poderás esperar um valor de investimento adequado às tuas pretensões, com capacidade para gerar retorno sobre esse mesmo investimento.

Uma parceria a longo prazo.

Cada negócio é único e enfrenta desafios especifícos

Se o teu foco for o preço, regra geral irás conseguir encontrar o que queres, encontrar alguém disposto a “cobrar” te um preço que estipulaste para o teu orçamento, como a “PrimosDesign” – que até te paga para te fazer o site 😉

Contúdo, preço e resultados nunca andam de mãos de dadas.

Simplesmente não é possível ser simultâneamente o mais barato e o melhor.

Existe um limiar de viabilidade, em que se tem capacidade para investir, ou não.

Expectativas com o custo de um site

Aqui o mais importante, é encontar um parceiro que te consiga dar opções e adequar as tuas expectativas à realidade do mercado.

Abaixo apresentamos o valor médio obtido no cálculo profissional da tabela de preços para criação de sites, em Portugal.

O investimento na criação e manutenção do seu site é de maior importância para o teu negócio. Deves ter um modelo de negócio com capacidade para investir continuamente no site.

Quanto Custa um Site Landing Page
Adequado para campanhas de marketing digital. Aumenta a conversão de visualizações em leads.
Preços de Amadores e Freelancers: 200€ a 600€

Preços de Profissionais Qualificados: a partir de 800€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa um Site Simples Feito Por Si com poucas funcionalidades ou otimizações
Adequado para quem não tem orçamento ou disponibilidade financeira para contratar um serviço profissional.
Preços com Ferramentas e o seu próprio tempo, calculado entre os 4€ e 8€ /hora: 200€ a 1400€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa um Site Simples Feito Por Si com uso de Inteligência Artificial
Adequado para quem não tem orçamento ou disponibilidade financeira para contratar um serviço profissional.
Preços com Ferramentas e o seu próprio tempo, calculado entre os 4€ e 8€ /hora: 200€ a 800€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa um Site Simples Feito Por Profissionais
Sites institucionais, com poucas funcionalidades, design personalizado ou adaptado e mono-linguísticos.
A partir de 1400€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa um Site Médio Feito Por Profissionais
Sites institucionais, com algumas funcionalidades, design personalizado ou adaptado e multi-linguísticos.
A partir de 3000€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa um Site com Importância Estratégica
Sites mais elaborados, design 100% personalizado. Feitos com base em estratégia digital e integrados no funil de venda.
A partir de 5000€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Quanto Custa uma Loja Online Simples
Faça você mesmo, com Woocommerce ou Shopify. Preço varia conforme integrações e automações do catálogo de produtos.
Preços com Ferramentas e o seu próprio tempo, calculado entre os 4€ e 8€ /hora: A partir de 1000€

Preço Profissional: A partir de 5000€

Calcula aqui o investimento necessário para o teu site
Tabela de Preços para sites Profissionais. Valores sem IVA.

Quanto custa um site profissional: Simular e Calcular o Preço

TLDR – A nossa calculadora para criação de sites dá-te a resposta. Permite-te obter uma cotação personalizada para o custo de um site, o investimento que precisa fazer, consoante a sua complexidade e funcionalidade.

É também o ponto de partida para ter uma proposta Intuitiva totalmente personalizada.

quanto custa um site

Quanto custa um site profissional? Os 7 Fatores mais relevantes.

  1. Custos gerais com um site profissional
  2. Custos imediatos e custos mensais de um site profissional
  3. Custos das actualizações e manutenção do conteúdo de um site
  4. Custos com o profissional que faz o site
  5. Custos por etápa do desenvolvimento do site
  6. Custos com o tempo de desenvolvimento do site
  7. Questões importantes a colocar com os custos do site profissional

Um site é a propriedade digital mais importante de qualquer negócio, o teu site é teu, é tua propriedade

Frequentemente perguntam-nos: “Vale a pena criar um site, ou basta ter perfil nas redes sociais?”

A resposta é direta: um site é teu, a tua propriedade. Não vai desaparecer se o Mark Zuckerberg acordar mal disposto.

Perfis em plataformas sociais? Esses não te pertencem (basta leres os termos e condições), e muitas vezes estão me baixo por atualizações, hacks, fugas de informação, problemas com legislação, etc.

Portanto, queres realmente depender de outros para o teu negócio?

Quando ponderas quanto custa um site, pondera o custo maior de não teres um, e de um dia para o outro, o teu perfil desaparecer das redes sociais, assim como o teu negócio!

Muitas vezes as regras das redes sociais mudam e deixas de conseguir chegar aos teus clientes. Não é admissível para um negócio.

A melhor opção é criar um site profissional como a base do maketing do teu negócio, mesmo que uses as redes sociais para gerar visitas e fortificar a tua presença online.

Estudos indicam que um site, em média, pode aumentar os lucros de um negócio em mais de 45%, contúdo as empresas Portuguesas investem menos da média Europeia de 10% da sua faturação, no marketing.

Muitas vezes, os empresários Portugueses, colocam a questão “quanto custa um site” e na hora de desenvolver um projeto tão vital, optam pelo preço, pelo serviço mais “barato”. Não é à toa que ouvimos muitas vezes que “o barato sai caro”.

Não cometa um erro que possa ser fatal para o seu negócio. Opte por um site profissional, feito de raiz e com objetivos específicos, alinhados com o seu negócio.

Quanto custa um site profissional: Os Custos com a manutenção

Manutenção e alojamento de um site

Outro ponto fundamental frequentemente negligenciado é o serviço de manutenção e alojamento, essencial para a performance do site. Um serviço de alojamento não profissional pode não suportar muitas visitas simultâneas, tornando o site inacessível – e isso nem sempre é óbvio!

Um alerta importante sobre os custos com o alojamento: se o teu site demorar mais de 3 segundos a carregar, é como se não existisse.

Quando criar um site, escolhe um serviço de alojamento cloud profissional, estes começam a partir dos 11€ mês, qualquer serviço que te prometa um preço mais baixo, não é um serviço profissional de alojamento.

Ainda sobre o custo com a manutenção do site. Escolhe um alojamento para sites com um serviço GERIDO – a palavra-chave aqui é gerido!

É fundamental para criar um site profissional.

Muitas empresas que oferecem registo de domínios tentam vender alojamento “barato” – isto acontece porque estas empresas sabem que o seu cliente ideal é um cliente ignorante, com pouco conhecimento, e que procura uma “solução barata”.

Presta muita atenção, estas ofertas de alojamento, muitas vezes vendidas com anuidades severamente descontadas, não são alojamento cloud gerido, muito menos otimizado. Qualquer pico de tráfego ao site irá resultar em tempos de carregamento muito grandes.

Geralmente o TTFB destes serviços é desatroso! TTFB é um termo para medir o tempo de ligação e resposta ao servidor onde o site é alojado.

Se queres um analógia não técnica, pensa nisto como se fosses um motorista: não pouparias no carro onde vais passar a maior parte do teu dia, que é a base do teu negócio, certo?

O mesmo se aplica ao teu site. Contrata um servidor rápido, por exemplo, na Cloudways.

Quanto custa um site profissional: Custo por categoria de site

Ainda existe muita confusão sobre o papel de um site numa estratégia digital moderna e de quanto será necessário investir.

Será necessário investir milhares de euros? Ou é possível sermos nós a construir o nosso próprio site? São questões que nos são colocadas recorrentemente.

É importante entender o que dinstingue um site profissional de um site “amador” – é fácil prever que estamos a adquirir um website amador quando nos oferecem um valor supreendentemente baixo. Ser o melhor e simulâneamente o mais barato, é impossível. Não existe. Muitas vezes o “fazemos o seu site barato” acaba por ser ruinoso (e caro).

É importante definir o que é um site profissional e porque é preciso um investimento maior do que o valor muitas vezes cobrado por “amadores”.

E importante também sabermos que se investirmos na criação do nosso site, vamos ter custo recorrentes e de longo prazo. Não há outra forma, são custos do negócio.

O design totalmente personalizado é outro ponto fundamental e muitas vezes deixado ao critério de criadores de sites que recorrem a templates. O design é a cara da marca e a consistência de marca num mundo onde a atenção é vendida a peso de ouro, não deve investir em visuais comuns e standardizados. Opte por exigir um site visualmente consistente com a sua marca.

Todas estas questões são difíceis de responder e não óbvias. É difícil saber por onde começar, cada caso é um caso. 

Vamos explorar todos os custos envolvidos com a criação e manutenção de sites de todas as diferentes dimensões, desde sites profissionais passando também pelo custo de um website gratuito! Sim os custos do “faça você mesmo”! Pensava que podia “criar um website gratuito?” Bem, não pode. É sempre necessário investir quando criar um site. Quanto mais não seja no registo do domínio e no alojamento do site (o servidor onde os ficheiros do site vão residir, sendo depois acessíveis a quem a eles aceder através de um browser).

Diferentes categorias de sites profissionais

Existem diferentes categorias de sites, estas são as 5 categorias principais para as quais tentamos dar-lhe uma resposta sobre o custo.

Quanto custa um site profissional simples

Estilo brochura, composto por uma a cinco páginas com múltiplas secções, por exemplo uma landing page (página de destino) e uma página de contacto.

Um website básico é composto por entre uma a cinco páginas, e apenas tem funcionalidades simples. São excelentes se quisermos uma presença online simples. São ideais para profissionais por conta própria, em industrias tradicionais, que não precisam de fazer updates constantes.

Investimento total expectável na criação de um site simples:

Entre 1500€ e 6000€ euros.

Ao criar o seu site, não se esqueça que as suas necessidades irão evoluir. Se estiver a planear expandir a sua empresa, ou prever aumentos súbitos no número de visitas ao seu site, informe o gestor do projecto, para que o seu site esteja preparado para qualquer desafio futuro.

Detalhes adicionais nos custos de um site simples:

  1. Construção: 1500€ a 6000€
  2. Produção de conteúdos e design: 1500€ a 6000€
  3. Manutenção, actualizações e alojamento gerido de qualidade Cloud a partir de: 50€/mês.
  4. Caixa de email profissional: a partir de 10€ /mês.
  5. Updates de conteúdos, textos e imagens: 35€ a 200€/hora.

Claro que, estes preços dependem do tamanho e complexidade do site e de quem irá fazer as actualizações do site e dos conteúdos, assim como se irá utilizar um serviço de email profissional.

Tem em consideração que uma grande parte do tempo despendido a criar o teu site está na produção dos conteúdos.

É importante que já tenhas referências de outros sites em relação ao que procuras.

Prepare um guia de normas da marca que defina tipos de letra, cores e logótipo a utilizar, ou pede ao designer para produzir um guia de normas da marca. O parceiro que escolheres para criar o teu site, pode ajudar-te neste ponto.

Sabe especificamente quantas páginas ou secções precisas, e que textos e imagens queres colocar nas páginas. Idealmente, esta parte do trabalho deve ser feita por um especialista em marketing e estratégia digital.

Quanto custa um site profissional Institucional

Estilo institucional, várias páginas ou página única com várias secções, rico em funcionalidades e com integração com redes sociais, optimização para motores de busca, e Google Analytics.

É a opção adequada para startups, pequenos negócios, freelancers e pessoas que precisam de fazer updates com alguma regularidade.

Investimento total expectável na criação de um site institucional:

Entre 3000 e 10000 euros.

Detalhes adicionais nos custos de um site institucional:

  1. Construção: 3000€ a 10000€
  2. Produção de conteúdos e design: 3000€ a 10000€
  3. Manutenção, actualizações e alojamento gerido de qualidade Cloud a partir de: 50€/mês.
  4. Caixa de email profissional: a partir de 10€ /mês.
  5. Updates de conteúdos, textos e imagens: 50€ a 200€/hora.

O nosso processo de desenvolvimento para sites profissionais, do tipo institucional ou startup, já requer mais que um site simples, e é a oportunidade ideal se procura um upgrade do seu site já existente para uma imagem mais actual.

O maior aumenta de custo de um site profissional institucional comparativamente a um site simples, é uma maior disponibilidade de tempo para a concepção e gestão de um funil de vendas integrado.

Um site profissional para um pequeno negócio ou startup, requer o planeamento e integração das campanhas de anúncios para gerar visitas ao site.

Opte por um site profissional com um design responsivo e um sistema de gestão de conteúdos, como é o caso do WordPress.

Estes sites costumam ter mais páginas do que um site simples.

Um site profissional, quase sempre, inclui uma secção de noticias ou destaques, que irá requerer actualizações e inserções de conteúdos regulares.

Quanto custa um site profissional com loja online

Uma loja online irá requerer tudo o que um site profissional já requer, com a adição de um carrinho de compas e um sistema de gestão de pagamentos, de produtos, clientes e encomendas.

As funcionalidades de uma loja online exigem um site com capacidade para gestão de vendas, seguimento de envios, diversos meios de pagamento, assim como acompanhamento ao cliente e gestão logística das encomendas.

É essêncial para qualquer negócio que queira vender online.

Investimento total expectável na criação de uma loja online:

Entre 3000 e 10000 euros.

Detalhes adicionais nos custos de um site loja online:

  1. Design e Construção: 3000€ a 10000€
  2. Produção de conteúdos: 3000€ a 10000€
  3. Manutenção, actualizações e alojamento gerido de qualidade Cloud: 50€ a 200€ /mês.
  4. Caixa de email profissional: a partir de 10€ /mês.
  5. Updates de conteúdos, textos e imagens, inserção de produtos: 50€ a 200€/hora.

O custo de um site com loja online pode variar. O preço é afetado pelo número de produtos que queremos ter em stock, e o numero de variedades de cada produto que está acessível para compra.

Também, claro, dependerá do número de funcionalidades individuais que queremos incorporar.

Podemos esperar que um design para loja online inclua um sistema de gestão de vendas, tracking de entregas e uma funcionalidade de comunicação com os clientes, para gestão de incidências.

Isto para além de todas as funcionalidades já presentes e exigidas para um site profissional.

Ao adjudicar a sua criação da sua loja online, é importante pensar bem em tudo o que será necessário para gerar confiança junto do cliente.

Uma loja online acaba por ser a maior representação digital da sua marca.

Precisa que os visitantes fiquem a ler artigos, e que se envolvam com as suas redes sociais? Quer que as visitas voltem ao site? Ou será uma loja mais simplificada em que as pessoas fazem as compras o mais depressa possível sem muitas opções? A maior parte das vendas será efetuada através de dispositivos móveis, como um smartphone, ou pelo desktop?

Em adição à manutenção normal, o alojamento, domínio e custos de design, sugerimos que também considere os custos de um certificado SSL profissional. Isto irá adicionar mais uma camada de segurança ao seu site loja online, o que dará uma melhor sensação de segurança aos clientes.

Sites de dimensão corporativa e importância estratégica

Sites com bases de dados, funcionalidades avançadas e páginas ilimitadas.

Ideais para negócios complexos, como sites para Booking de alojamento local, listagens de propriedades imobiliárias, serviços financeiros, recrutamentos, saúde e fitness, etc.

Os sites por medida são excelentes para empresas maiores que requerem mais funcionalidades, com um maior numero de visitantes ou mais informação para partilhar, ou ainda que tenham necessidades únicas de gestão de informação, manutenção de bases de dados e modelos transacionais específicos.

O verdadeiro site “por medida” é criado de raiz para obedecer a um conjunto específico de requerimentos.

Estes sites funcionam com servidores dedicados para gestão de dados. Têm funcionalidades avançadas e páginas ilimitadas.

Geralmente são requeridos por negócios de certas indústrias, incluindo serviços financeiros, saúde e arquitetos.

Ao pedir um site destes, é importante estar a trabalhar com um parceiro capacitado. A não ser que tenhamos uma relação forte com um freelancer talentoso, recomendamos que procure uma agência. Isto garante que receberá o melhor serviço possível.

Os preços para este tipo de projecto começam nos 500€ por dia e tem geralmente uma duração média de vários meses, ou anos, de desenvolvimento, até se alcançar um produto mínimo viávelMVP.

O custo total ascende facilmente aos milhares de euros. Em termos de preço, um site por medida é certamente um investimento maior que qualquer outro tipo de solução open source como o WordPress.

E quanto custa um site NÃO profissional?

A opção com o menor “custo”, muitas vezes aparenta ser o “faz tu mesmo”. Contando agora com ferramentas e agentes de inteligência artificial na criação do teu site, que facilitam o processo.

quanto custa um site

Quanto custa criar um site com Inteligência Artificial?

Existem já diversas várias plataformas de design de sites com inteligência artificial.

Estas permitem a criação de um site simples, mas com contrapartidas.

Requerem o teu tempo, têm uma curva de aprendizagem especifica.

Não esperas que uma solução de 1 clique, resolva o teu problema.

E caso requeiras funcionalidades mais avançadas, podem não existir ou podem requerer pagamentos elevados e recorrentes.

Para além de que não tens apoio profissional, não tens um profissional dedicado, especializado não só na criação do site, mas no marketing do mesmo, que te acompanhe e que acompanhe a tua empresa e o teu negócio.

Os construtores de sites com IA são uma poderesa ferramenta nas mãos do profissional certo.

Se não tens noções elementares de marketing digital, não esperes obter resultados fantásticos.

Ainda assim, muitas vezes é preferível criares o teu próprio site do que contratares um “profissional” fraco, com pouca experiência.

Têm em conta que te vai custar bastante mais tempo que se contrares um especialista, como seria espectável, este fator é de longe o menos apelativo para a construção do seu site.

Contúdo, ferramentas IA de criação de sites, são excelentes para criar um site simples num modelo pre-desenhado.

Construtores de sites: “Site Builders”

Se quer evitar os custos de pagar a um profissional, pode considerar utilizar uma plataforma construtora de sites

Estas plataformas criadoras de sites são ferramentas que nos permitem criar sites simples de forma rápida e eficiente.

Com os site builders, todos os aspetos técnicos ficam do lado da plataforma. Mas não pense que são gratuitos!

O alojamento é providenciado pelo site builder, e podemos simplesmente copiar e colar elementos na nossa página, sem saber programar.

Limitaçãos dos construtores de sites

Criar um site desta forma implicará ficarmos limitados ao web builder. E refêns da empresa do builder, o site nunca é verdadeiramente seu e pode ser “deitado abaixo” ou “sequestrado” a qualquer momento, para além de que o alojamento destes builders costuma ser partilhado e muito limitado, o que significa que se o seu site tiver muita afluência, possivelmente vai “abaixo” e deixa de estar acessível.

Se o seu negócio depende um website, ou se um website pode afetar a sua marca negativamente, sugerimos que contrate um profissional para o auxiliar ao invés de utilizar um destes builders.

Os “site builder” e as lojas online

A última coisa que recomendariamos é que use os construtores de lojas online, à excepção talvez do Shopify (que vai depender muito das suas expectativas de crescimento e estratégia de marketing).

É inclusive, MUITO curioso, que algumas empresas de grande dimensão nacional oferecem produtos de mensalidade com custos encaputados para lojas online “standardizadas”, que são tecnicamente absurdas.

Por exemplo, alojar a sua loja online num servidor que não consegue sequer suportar um punhado de utilizadores em simultâneo, um caso recorrente e consequente do modelo de negócio e infraestrutura destas empresas e das suas soluções.

Mas não ficamos por aqui, comissões extra nas transações e tempos de carregamento de páginas desastrosos (daqueles que fazem os seus visitantes abandonar o site antes de verem sequer a página do produto), são comuns nestas soluções.

Se a componente de venda online é fundamental para o seu negócio, recomendamos que opte sempre por uma solução personalizada e com a atribuição dos devidos recursos e atenção, necessários, para que possa ter sucesso.

A nível de viabilidade, para criar uma loja online, só existem 2 soluções que recomendamos, ou o WooCommerce, ou o Shopify. Veja aqui as diferenças entre ambos.

Exemplos de site builders que podes encontrar online

Dentro do universo conhecido de site builders, estes são talvez os melhores e mais acessíveis:

Um tema comum entre estes websites builders é a promessa de um website profissional e de não necessitar de “design skills” para personalizar o site, na teoria, na pratica não será assim.

É simplesmente impossível termos uma solução standardizada para todos os negócios, quando sabemos que cada empresa tem a sua voz e desafios próprios.

Contúdo, se tem um espírito “DIY” (ou uma carteira vazia), os site builders são opções viáveis, mas não sem custos.

Custos adicionais com a criação de um site

Ao criar um site existem custos adicionais além do design e desenvolvimento, que são cruciais para o lançamento e manutenção do mesmo.

O custo do domínio é um deles; é a taxa anual para o endereço do site, essencial para a identidade e acessibilidade online do negócio. Mesmo que opte por fazer o seu próprio site, vai ter sempre que pagar o registo anual do domínio.

O alojamento é outro custo não evitável, referindo-se ao serviço que armazena os dados do site e o mantém acessível na internet.

Além disso, podem existir despesas com a segurança do site, como certificados SSL, e com ferramentas de otimização para motores de busca (SEO), que são vitais para melhorar a visibilidade e o tráfego dos websites.

Estes custos, embora adicionais, são fundamentais para assegurar que o site funcione de forma eficaz e segura, representa um investimento essencial na presença digital de qualquer negócio, são o custo de fazer negócio no canal digital.

Quanto custa um site: Registo do domínio do site.

Para lá dos custos de design, o custo principal será a compra de um domínio (para quem não tiver já um)

Um domínio, ou “domain name”, é uma morada única para um site. Por exemplo, o domain name da Intuitiva é “intuitiva.pt”

Os sites .com e .pt custam entre 15 a 30 euros por ano.

O site só será seu enquanto pagar este valor, se deixar de pagar perder o direito ao domínio e ele pode ser registado por outra pesoa.

Assim que tiver decidido o seu nome de domínio, e caso este esteja disponível, poderá compra-lo num site como o GoDaddy.

Os preços variam dependendo na popularidade da extenção do seu domain name.

As extensões mais desejadas , por exemplo, a .ai, podem custar centenas de euros por ano, portanto procure algumas combinações antes de escolher um.

Para o propósito deste artigo, limitámos o custo do nome do seu domínio a 100€ por ano.

Quanto custa um site: Alojamento gerido na Cloud

Com o cloud hosting o teu site está num servidor virtual em infraestura escalável. Por exemplo na Cloudways.

É uma opção popular por várias razões.

Para começar, os planos podem acomodar grandes aumentos no número de visitas. É fácil adaptar hosting na cloud para acomodar as nossas necessidades e só pagamos o que utilizamos.

É a melhor opção para sites com muitas visitas – por exemplo, websites com campanhas de publicidade como fonte de visitas.

O alojamento na Cloud permite que o teu website não compita por recursos com outros sites, logo não temos que competir por largura de banda, memória, capacidade de processamento, e não ficamos associados a outros websites com spam ou falhas de segurança.

É uma opção lógica para um site com exigências de marca, e que precisa de oferecer garantias de resposta no bom funcionamento, segurança e uptime.

Quanto custa um site: Custos recorrentes com a gestão e manutenção do site

Para além dos custos de alojamento, também precisaremos de ter em conta o custo das atualizações, da gestão do website e da produção de conteúdo – o chamado marketing de conteúdos – que é vital para o sucesso de qualquer website.

Um site nunca está realmente “concluído”, daí dizermos muitas vezes que o web design e a construção de websites são um serviço e não um produto.

Assegura-te que tens uma estratégia de marketing de conteúdos e faz os updates ao teu site com  regularidade. Só assim vais conseguir manter os visitantes do site interessados.

Uma estratégia de produção de conteúdos é fundamental, podem ser necessários inserções de novos produtos, de imagens de trabalhos realizados, de novos artigos, notícias, novidades, etc.

Para além disso, atualizar conteúdos essêncial para o SEO, de forma a que possas aparecer nos resultados de pesquisa do Google.

Outro ponto a ter em conta é a visbilidade online do website através das campanhas de publicidade. Esta é uma das grandes diferenças entre um website amador e um website profissional.

Um website profissional é sempre parte integral de um plano de marketing digital. Isto incluí o planeamento de uma estratégia de produção de conteúdos e também de campanhas de publicidade online.

Quanto custa um site: Produção e Marketing de conteúdos

Produzir conteúdo é algo que podes fazer por ti próprio, se tiveres tempo para o fazer.

É muito importante que a produção de conteúdos esteja alinhada com a estratégia de marketing. Que saibas bem qual é o perfil do teu cliente ideal e que cries conteúdos que apelem à ação do teu público alvo.

Caso optes por contratar um gestor de conteúdos, como a Intuitiva, deves ter em conta que o investimento pode ser muito variável.

Regra geral, vais precisar de pelo menos 16 horas de produção de conteúdos, mensais, para veres resultados práticos. Isto pode significar um investimento médio desde os 500€ aos 1500€, em Portugal.

Contratar um fotógrafo ou videografo para recolher um conjunto de imagens e videos para o marketing de conteúdos, é hoje em dia uma necessidade absoluta.

É algo que podes fazer tu próprio, se tiveres tempo, e se tiveres o equipamento e conhecimento necessário.

Outra opção é o uso quer de imagens ou vídeo de stock, o que muitas vezes implica o pagamento de subscrições ou por peça.

O preço médio de uma sessão ou reportagem fotográfica, em Portugal, pode ir desde os 75€ e os 1500€, dependendo da qualidade da edição, equipamentos, modelos, licenças, etc.

Quanto custa um site: Otimização SEO

Imagina que tens uma pastelaria em Lisboa.

Quando pesquisas “pastelaria em Lisboa” aparecem-te imenso resultados no Google. Como fazer com que o teu website apareça logo em primeiro? Sim, porque o primeiro resultado tem em média 20 vezes mais visitas que o segundo! E à medida que avançamos nos resultados, os lugares inferiores quase não têm visibilidade. Por exemplo, a partir do 10º lugar, um website recebe menos de 1% das visitas resultantes de uma pesquisa.

Quem decide o teu lugar nos resultados de pesquisa é a própria Google, e ninguém conhece a “fórmula exata”. Muito tem a ver com a relevância do teu negócio para a pesquisa que foi feita, e no quão optimizado o teu site está. Contudo, há outras coisas que podes fazer para garantir que o teu website apareça o mais acima possível nos resultados de pesquisa do Google.

É ai que entra o SEO para websites. Significa Search Engine Optimisation, ou seja otimização do motor de busca, é o processo de fazer com que um site ganhe o máximo de visibilidade possível, o que irá significar mais negócio para ti!

Os motores de busca gostam mais de sites que carregam depressa e que oferecem a informação que as pessoas procuram, entre outras coisas.

Um serviço de gestão de SEO em Portugal começa, em média, a partir dos 250€, não incluíndo os custos com a produção de conteúdos para SEO. Irá acrescer a produção de artigos originais e conteúdo estrategicamente relevante para que o SEO funcione.

Profissional vs Amador

…para um negócio ou empresa, um site profissional não é o mesmo do que pedir a um “primo que percebe da coisa” comparado ao investimento necessário para criar um site com a Intuitiva.

E os resultados também não.

Ambição a longo prazo? Começa a pensar na % da tua faturação que será destinada ao marketing digital, e à criação, gestão e manutenção do teu site.

Isto é fundamental para a tua estratégia para aquisição de clientes.

Se não o fizer, se não entender o seu site como uma parte fundamental da sua estratégia digital, certamente concorrentes teus o farão.

Um erro comum na estratégia digital das empresas Portuguesas é invistir no que não é prioritário e “poupar” naquilo que verdadeiramente dita a continuidade de um negócio

Vendas, Serviço, Marketing.

Portanto, escolha bem que tipo de parceiro queres do teu lado para criar o teu site.

Podes sempre correr…a ti próprio!

Os site builders tem se tornado mais prevalentes e sofisticados e mais recentemente contam com a assitência das AI.

Para além do benefício de custo, também nos permitem colocar um site a funcionar em apenas algumas horas, com pouca experiência de design necessária.

É claro que com esta opção, dificilmente terás um website capaz de converter.

É importante também considerar que pode ser um processo de tempo dispendioso. Tens de aprender primeiro a usar a ferramenta de construção o que geralmente tem a sua própria curva de aprendizagem.

Ainda assim, se tiveres tempo e “jeitinho” (ou falta de capacidade de investimento) o clássico “Do It Yourself” é melhor que não ter nenhum website. E na verdade é até melhor do que contratares um amador.

…às agências de criação de sites como a Intuitiva

Agências de web design que prestam serviços de web designer e desenvolvimento web podem ser a escolha certa. Desenhar e criar sites é o que supostamente sabem fazer, e algumas sabem fazê-lo bem.

Na Intuitiva temos como missão a melhoria continua, a nossa ambição não é ser a agência de web design mais barata, mas sim a melhor, em Portugal.

Desde o website simples até ao institucional, podemos ajudar com a nossa expertise.

Outra vantagem de trabalhar connosco é a nossa especialização enquanto agência de marketing digital.

O seu website será criado com enfâse na integração vertical com uma estratégia de marketing digital, completamente personalizada. Isto garante-lhe uma melhor previsão de retorno sobre o seu investimento.

… a um freelancer…

Recorrer a um freelancer é outra opção para criar um site simples.

Encontrar um freelancer adequado pode levar algum tempo e muitas vezes não sabemos com quem estamos a trabalhar.

Tal como nas agências, existem excelentes profissionais especializados em certos tipos e categorias de sites.

Encontre alguém com provas dadas e que se especialize no tipo de website que o seu negócio precisa.

Geralmente os freelancers trabalham com um preço por hora, “price based”, o que nem sempre é uma boa opção de gestão e pode resultar em dificuldades de comunicação e entregas fora de prazo, dependo se o freelancer tem a experiência necessária para valorizar o que faz.

Opte por um freelancer que trabalhe num modelo de valor, “value based”, o custo será mais elevado mas é o preço a pagar por qualidade de serviço e experiência.

…marketplace de serviços (yuk🤮) …

Utilizar uma empresa de marketplace de serviços é uma opção, mas não menos dispendiosa.

Muitas das histórias de terror que correm na Internet sobre freelancers e clientes, começam nestes marketplaces.

Basta uma pesquia no Reddit para perceber muito rapidamente que os maiores marketplaces de serviços digitais, como o UpWork ou o Fiverr são uma autêntica corrida para o fundo do poço.

Os freelancers (e os falsos freelancers – agências localizadas em países de terceiro mundo) canabalizam o preço e isso é refletido na qualidade do serviço que prestam. Que é mau.

Se já é díficil encontrar um bom freelancer localmente, encontrar alguém com quem se possa depender, num marketplace digital, é como encontrar uma agulha num palheiro, não compensa o esforço.

Os marketplaces são autênticas “sweatshops”, fábricas de despachar trabalho, onde a qualidade é absolutamente um pensamento de segundo plano.

A excepção são alguns marketplaces de nicho, de nova geração, que portegem e vetam os profissionais, como por exemplo, o Contra.

Se optar por um marketplace internacional, algo que muitas vezes não é perceptível mas que pode ter consequências nefastas na criação do seu site, é a diferença de horários e a barreira da língua.

Tenha especial cautela com propostas que se destacam por orçamentos demasiado baixos, são um indicador que o prestador de serviços tem pouca experiência técnica ou comercial, ou pior, que oferecem um serviço de baixa qualidade estilo “linha de montagem” de websites “low-cost”.

As 6 etapas de desenvolvimento na criação de um site

Estas são as etápas de criação de um site feito pela Intuitiva. Existem certamente outras metodologias. Esta é aquela que, pela nossa experiência, oferece os melhores resultados.

1ª Etapa, Proposta de Desenvolvimento do Site

Cada projeto de web design resume-se ao objetivo que temos para o nosso site.

Se for apenas um site simples para mostrar produtos ou serviços, então o processo não necessita ser extenso.

Contudo, se o nosso site for um elemento fundamental da nossa prestação de serviços, poderá ser um projeto amplo, e tudo depende dos objetivos que pretendemos atingir.

O segredo para desenvolver um site de sucesso é assegurar que conhecemos exatamente o que queremos e, mais crucial ainda, compreender o que necessitamos!

Na Intuitiva, rejeitamos a abordagem de soluções “tamanho único”. Dedicamo-nos a compreender profundamente as suas necessidades específicas, a sua visão e objetivos, para assim desenhar e construir um website que não só atenda, mas supere as expectativas dentro do seu contexto único.

2ª etapa: Planeamento e Organização da Estrutura do Site

Os modelos são cruciais para compreender o conteúdo que será exibido na página, a sua estrutura, o fluxo de utilizadores e como o site funcionará de forma simplificada.

É fundamental entender estes aspectos antes de nos entusiasmarmos demasiado com o design final do website; é mais importante definir a funcionalidade e perceber como as páginas irão operar individualmente e em conjunto – fazer isso ajudará a alcançar muitos dos objetivos especificados.

3ª etapa: Identidade Visual e Design

A identidade visual é uma extensão da personalidade de um negócio ou marca, e é por isso que é crucial que a agência escolhida compreenda profundamente os valores da sua marca. Sem esta compreensão, podem ocorrer falhas significativas no design, ou pode-se acabar por incorrer em despesas adicionais desnecessárias que desviam do objetivo original.

Embora não existam regras inflexíveis sobre a estética de um site, é vital assegurar uma experiência de usuário impecável e um design que respeite e reflita os princípios da sua marca.

4ª etapa: Desenvolvimento

O desenvolvimento é a etapa de transformação do design em funcionalidade.

Nesta etapa, é criado o frontend e o backend do site.

A programação e desenvolvimento frontend lida com aquilo que o utilizador observa, tal como o design e conteúdo visível nas páginas do website.

Já a programação e desenvolvimento backend, é responsável por tudo o resto, primariamente pelo fluxo de informação, como as bases de dados, sistema de gestão de conteúdos, plugins, e até mesmo parte do dashboard com que gere o seu website.

É uma etapa fundamental e complexa, e como tal pode tratar-se de um processo demorado que pode levar semanas ou meses a concluir.

5ª etapa: Controlo de Qualidade

Existem 3 testes essências pelos quais qualquer website desenvolvido pela Intuitiva é sujeito.

O primeiro é o on-page, que verifica se uma funcionalidade do teste que foi pedida, desenhada e desenvolvida funciona realmente.

O segundo é o teste de acessibilidade de utilizadores, que envolve garantir que tudo o que precisa de ser acessivel para o utilizador está, e que funciona perfeitamente.

O tipo final é o melhoramento. É um teste continuo que procura descobrir se há alguma funcionalidade do site que pode ser feita de uma melhor maneira: Pode um certo elemento ser movido para funcionar de forma mais eficaz, encorajar mais engagement e ajudar as pessoas a entenderem melhor o que estão a fazer?

Os dois primeiros tipos de testagem são mais eficazes antes do lançamento do site, enquanto que o terceiro deverá ser efectuado regularmente para garantir uma refinação continua do site.

6ª etapa: Ativação do Site

A etapa final é ativação do site. É hora de colocarmos o mesmo online e acessível a potênciais visitas!

É muito importante garantir que atingiu todos os objectivos pedidos, mas também é importante saber que nada é 100% perfeito no lançamento.

Ou melhor, o site nunca será perfeito, pois terá sempre lugar para melhorar com a evolução tecnológica.

Não adie o lançamento do seu website, feito é melhor que perfeito, sempre!

Só porque algo não parece perfeito, ou não está no sitio certo, não significa que isso deve afectar o seu lançamento.

Estes pequenos problemas são coisas que podem ser resolvidas depois do lançamento.

Aliás, deve sempre rever a forma comop os seus visitantes estão a utilizar e a interagir com o site, de forma a garantir que está o mais optimizado possivel.

Gosta da nossa metodologia? Então vamos conversar, sem compromisso, preenche a calculadora de custo para começar o processo.

10 questões essênciais para saber quanto custa um site profissional

A comunicação é a chave para fazer com que o processo de desenvolvimento de um website seja o mais simples, rapido e eficiente.

Precisamos de saber exatamente o que vamos receber por parte do designer e do criador do website, tal como eles precisam também de saber exatamente o que é esperado de cada um.

É importante ter as expectativas bem alinhadas entre o cliente e o prestador do serviço.

Com isto em mente, criamos uma lista de questões que devem ser colocadas a quem decidires contratar para criar o teu website.

Quem gere o domínio e o alojamento?

Porque é importante: Cada website tem que estar alojado num servidor e ter um domínio registado. Opte sempre por controlar o registo do domínio para que o website seja realmente seu. Em relação ao alojamento do website, é recomendável que opte por um alojamento gerido por parte do profissional que adjudicar, especialmente se for um alojamento na cloud.

Com que facilidade posso atualizar o site? Tenho acesso ao Dashboard?

Porque é importante: Já o dissemos algumas vezes, um website nunca está “completo”, é imporante atualizar o website recorrentemente com novos conteúdos, campanhas, landing pages, etc. Recomendamos que saiba como o fazer. Uma opção também é a de delegar as atualizações do website ao parceiro a quem confiar o desenvolvimento do mesmo.

Quais as opções de manutenção?

Porque é importante: Qualquer website irá requerer manutenção mensal, desde a gestão de backups, à atualização do software e servidores que sustentam o site. Opte por um parceiro que lhe proponha um plano de manutenção anual.

O site é otimizado para os motores de busca?

Porque é importante: Alinhar expectativas. Ter um website optimizado para obter o melhor posicionamento nos resultados de pesquisa do Google, é sempre importante. Contudo, a optimização SEO é um serviço que deve ser acompanhado mensalmente, portanto vai sempre depender as suas prioridades estratégicas e de investimento.

O site funcionará bem em qualquer ecrã de dispositivos móveis?

Porque é importante: Mais de 70% das visitas ao seu site vão ter origem em dispositivos móveis. Certifique-se que discute a necessidade do website ser responsivo e adaptável a multiplos ecrãs. Seguindo as melhores práticas para o efeito.

Se ficar infeliz com o design final, quantas revisões incluí o orçamento?

Porque é importante: Alinhar expectativas. Esta questão separa os amadores dos profissionais. Preste atenção ao processo e etapas de desenvolvimento do seu parceiro para o desenvolvimento do website. Este é um ponto que deve ficar bem claro caso o design do website seja muito importante para si.

Quem vai manter e criar conteúdos para o site?

Porque é importante: Qualquer website é maioritariamente visual, certifica-te que existem recursos visuais suficientes para a criação do website, ou que estes estão mencionados no orçamento, quer sejam feitos por parte do parceiro de desenvolvimento, ou por terceiros.

Qual é escalabilidade do site?

Porque é importante: Escolha um parceiro capaz de lhe explicar como pode obter retorno com o seu website, não só para recuperar o investimento, mas também para que o seu negócio possa crescer! Há vantagens únicas de ter o site construído numa plataforma open source, como o WordPress, especialmente para o futuro do mesmo!

Vai ser preciso um website novo no futuro? Um alojamento técnico mais robusto? Novos plugins e licenças?

Podemos adicionar um blog ou loja online futuramente?

Porque é importante: Tenha a certeza que o website contém todas as funcionalidades necessárias e vitais à sua estratégia de marketing, mas também que no futuro, novas funcionalidades possam ser implementadas.

Que proteção terá o site a nível de segurança?

Porque é importante: Por último, pergunte sobre a segurança do website, o que será implementado para proteger o site e a informação armazenada? E o que fazer em caso de quebra dessa mesma segurança?

Quanto tempo para criar um site?

Em Portugal, qualquer que seja o tempo apresentado para a criação do website, multiplica por 2 😄.

Falando mais a sério, o tempo será sempre variável dependendo do tamanho e complexidade do site, e também da capacidade de produção de quem está a desenvolver o projeto.

Na Intuitiva, levamos em média 8 a 16 semanas a desenvolver um website novo, com acompanhamento dedicado, apoio na concepção do branding e/ou identidade visual, assim como criação dos conteúdos e na optimização para motor de busca (SEO).

Websites como lojas online, podem levar mais tempo consoante a dimensão e exigêncis do catálogo.

Já uma landing page ou um website mais simples podem ser feitos em 2 a 4 semanas, mais uma vez, dependendo da capacidade de produção instalada de quem vai desenvolver o website.

5 considerações fundamentais para saberes quanto custa um site profissional

1. A criação de um site é um serviço, não um produto

Pensar o web design como um serviço irá ajuda-lo a perceber porque é difícil atribuir um preço exato

O melhor e o mais barato, ao mesmo tempo? Isso é na PrimosDesign, não na Intuitiva

Na Intuitiva ainda só descobrimos metade da equação, a parte do sermos os melhores. Não os “melhores”, mas os melhores para os clientes com quem decidimos criar parcerias.

A parte do sermos os mais baratos, face à impossibilidade de ser simultaneamente o melhor e o mais barato, foi relegada para os nossos concorrentes, que já são melhores do que nós… no preço.

O mesmo projeto pode custar mil ou cinco mil euros.

Novamente pelo facto de a criação de um site ser um serviço e não um produto.

Agências diferentes terão formas diferentes de fazer coisas, e priorizam aspetos diferentes do site. A experiência e a creatividade têm o seu custo.

Ser o mais claro possível sobre o que queremos, e sobre o que não queremos, é a melhor forma de fazer com que os preços sejam o mais certos possível.

2. “Fazer um site barato” – sai caro

Fazer um site uma vez, fica sempre mais “barato” que fazer um site barato, vezes sem conta.

Já vi muitos clientes dos outros (os meus não) a saltarem de agência em agência, freelancer em freelancer, de X em X anos, para fazerem o site “mais barato” que encontram.

Optar por um site barato pode parecer economicamente viável a curto prazo, mas frequentemente resulta em custos elevados a longo prazo.

Sites mais baratos, são mais baratos por algum motivo, muitas vezes porque a “qualidade” que vendem também é mais barata.

Comprometer em qualidade é uma linha vermelha na Intuitiva, tanto na estética como na funcionalidade, o que afeta diretamente a experiência do utilizador e a perceção da marca.

Sites baratos têm problemas de otimização para motores de busca, fraca responsividade em diferentes dispositivos e falhas de segurança, o que pode levar a uma perda significativa de credibilidade e subsquente capacidade do site converter visitantes em clientes.

Outro ponto de sacrifício, é muitas vezes a falta de suporte técnico e a necessidade de correções e atualizações frequentes.

Em suma, um site barato pode acaba sempre por custar mais, de uma forma ou outra.

Há coisas na vida, e nos negócios, que simplesmente não se querem “baratas”

Têm o seu valor, tanto em termos de recursos financeiros como de oportunidades de negócio perdidas.

Destacamos a importância de investir adequadamente no desenvolvimento de um site profissional e de qualidade.

3. Os standards variam entre agências de criação de sites

Como em todas as industrias, a criação de websites irá variar de agência para agência (geralmente o preço é um bom indicador do que estamos a comprar).

Uma boa ideia é olhar para as criticas dos clientes e exemplos de trabalhos anteriores quando estiver a decidir com que agência trabalhar. 

A melhor opção não é sempre a mais barata, e tudo o que parece demasiado bom para ser verdade, provavelmente é mesmo!

4. Um site WordPress é rápido e requer um investimento menor por ser open source!

O WordPress é uma plataforma open source e por isso gratuito, apesar de que existem custos com alojamento WordPress, com o design, a adaptação do layout, dos temas, plugins, estratégia de conteúdos, entre outros.

Ainda assim o WordPress premite uma prototipagme e implementação mais rápidas graças aos avançados editores visuais que existem, como é o caso do Divi, do Elementor ou do BreakDance.

É normal um website profissional feito com WordPress ter custos adicionais com gestão e manutenção geridas, licensas de plugins, licenças de temas, entre outros, que muitas vezes requerem uma subscrição premium.

Se é um site simples, possivelmente terá um custo anual mais baixo, mas a manutenção do WordPress é essêncial, até para a segurança do site. Portanto esoclha uma agência de web design capaz de o assistir na gestão mensal do site, idealmente, alguém que seja também responsável pela estratégia de conteúdos e SEO.

Se é profissional, entenda que um website é um investimento constante que nunca está terminado, contudo, espere obter um retorno multiplas vezes superior a esse investimento caso contrate o parceiro certo para a criação do seu website.

5. A Diferença da Intuitiva em criar um site profissional 😎

Na Intuitiva, destacamo-nos como agência de marketing digital pelo nosso talento excecional em funis de aquisição de clientes.

A nossa abordagem é única: vemos o site não como um elemento isolado, mas como uma parte integral do seu funil de aquisições.

Criamos websites com propósitos claramente definidos, focados em atrair atenção e gerar engajamento com o perfil ideal de clientes para o teu público.

A nossa filosofia vai além de “apenas” criar um website; construímos ferramentas potentes que capacitam o teu negócio e empresa a alcançar uma posição de liderança no mercado.

Cada website é uma alavanca para o sucesso e crescimento. Queremos que também o seja para ti.

Um aspecto crucial da nossa identidade é o foco nas pequenas empresas e empreendedores portugueses. Conhecemos profundamente a realidade e os desafios específicos do nosso país. Estamos dedicados a ajudar-te a triunfar, pois acreditamos firmemente que o teu sucesso é o nosso sucesso.

Na Intuitiva, o teu projeto não é apenas um trabalho para nós; é uma parceria na qual investimos com paixão e compromisso.

Próximo passo para saberes quanto custa um site profissional… falar connosco!

Vamos falar e estudar conjuntamente uma proposta personalizada, para vermos se somos um bom match para criar o teu site.

Começa com o simulador abaixo e entraremos em contato consigo para mais detalhes, não somos chatos, nem pedimos qualquer tipo de compromisso.

Calcula o custo exato do teu site no simulador:

CRIAMOS SITES OTIMIZADOS PARA GERAR MAIS LEADS

Chegaste até aqui, porque não dar o próximo passo?

Preciso de Ajuda